Arquivo da tag: ventosaterapia

Conheça o face cupping, técnica que utiliza ventosas no rosto

Quem lembra da ventosaterapia, procedimento que ficou famoso depois de Michel Phelps aparecer com manchas roxas nas costas durante os Jogos Olímpicos de 2016? Refrescou a memória? Pois saiba que técnica voltou com tudo, mas numa versão mais moderada. Chamado de face cupping, o novo tratamento utiliza o mesmo esquema das ventosas, mas numa outra parte do corpo: o rosto.

agência epohke, face cupping, ventosa, ventosaterapia, rosto

Divulgação Bellabaci

Se você está achando que vai sair pela rua como se estivesse levado uma pancada, relaxe! A sucção utilizada é bem mais suave, por isso não causa hematomas. E muita gente já está usando. As irmãs Khloe e Kim Kardashian e Jessica Alba são só alguns exemplos de fãs do procedimento. Dentre os principais benefícios da técnica estão a melhora da circulação, redução de inflamação e inchaço e pele mais tonificada. 

O primeiro passo para realizar o face cupping é aplicar uma máscara na pele para que as ventosas escorreguem com mais facilidade. Depois, é só colocá-las sobre o rosto e deslizar em movimentos ascendentes, não deixando no mesmo lugar por mais de 10 segundos. Com a ativação power da circulação sanguínea o resultado é imediato, e já dá para notar uma diferença na pele na primeira sessão.

O face cupping pode ser realizado antes de tratamentos mais profundos, já que serve como uma espécie de preparação da pele. Além disso, ele também faz com que o rosto absorva melhor os cosméticos, por isso vale complementar o ritual de beleza com os seus produtinhos favoritos.

E aí, será que essa moda pega por aqui? Você testaria esse procedimento?

Conheça os benefícios da técnica oriental adotada por Michael Phelps nas Olimpíadas: a ventosaterapia

Se tem uma coisa que chama a atenção de todo mundo quando Michael Phelps entra na piscina – além da sua invencibilidade impressionante –  são as manchas roxas espalhadas pelo corpo do atleta. O que pode parecer um machucado na verdade é uma prática milenar chinesa chamada ventosaterapia. A técnica consiste em aplicar ventosas (copos redondos de vidro) aquecidas na pele e em seguida sugar parte do ar que existe ali. O efeito de sucção dos copos deixa manchas como a de Phelps, que podem levar até duas semanas para desaparecer.

agência epohke, michael phelps, ventosaterapia

Foto: AFP

Os defensores da ventosaterapia afirmam que ela ajuda a tratar incômodos como dores musculares e nas juntas, além de problemas de pele como eczema e acne e desordens respiratórias, de gripes a bronquites e pneumonias. O método se popularizou entre os atletas na última década. Um dos primeiros a praticá-la foi nadador Wang Qun, na Olimpíada de Pequim. Floyd Mayweather, Andy Murray, Amir Khan vieram depois, além de Phelps e Naddour. Muitas marcas são vistas nos ombros dos nadadores por causa do grande esforço feito com os braços, então o tratamento é focado nos músculos dessa região. Vale lembrar que a técnica não-convencional ainda não teve a sua eficácia comprovada cientificamente, portanto, dependendo da gravidade da lesão, é aconselhável sempre ter um acompanhamento da medicina ocidental.

agência epohke, michael phelps, ventosaterapia

Foto: Pinterest

A ventosaterapia está atingindo um público cada vez mais vasto, e não serve só para quem pratica exercícios de alto impacto. Atrizes de Hollywood como Gwyneth Paltrow e Jennifer Aniston também são adeptas da prática que promete encorajar e até acelerar a resposta imunológica do próprio corpo à lesões. A terapia tem efeito semelhante a uma sessão de massagem, e quem já experimentou garante que a dor é totalmente suportável.

Ficou curioso para ver as tais ventosas em ação? Confira no vídeo abaixo como elas funcionam:

Fonte: Globo

Existem tratamentos estéticos como a endermologia / vácuoterapia, que utilizam alguns princípios semelhantes para aumentar a circulação e metabolismo local, bem como promover a origenação dos tecidos, veja nossas promos de endermo clicando aqui.