Arquivo da tag: beleza

Bioestimulador de Colágeno Sculptra: Como Funciona!

O queridinho Sculptra® chegou para ficar. O mais famoso bioestimulador de colágeno é a nova tendência para o tratamento da flacidez, tanto facial quanto corporal.

Créditos foto: 123RF e divulgação site fabricante Sculptra

Como o Sculptra® funciona?

O Sculptra® é composto de ácido poli-L-láctico, um produto biocompatível e biodegradável, o que torna o procedimento bastante seguro. Por meio de pequenas injeções do bioestimulador na região desejada, o nosso próprio corpo inicia um processo de produção de colágeno. O efeito é gradual. Ao longo de alguns meses podemos observar um aumento de até 400% do colágeno do local tratado, com efeitos expressivos sobre a melhora da consistência e da firmeza da pele.

Quais regiões podem ser tratadas com o Sculptra®?

Praticamente todas! No rosto podemos tratar com segurança a região do terço médio e inferior, apresentando excelentes resultados para redução da flacidez cutânea. O tratamento tem potencial para recuperar os contornos faciais, corrigindo sulcos e rugas, o que deixa o rosto com aspecto naturalmente rejuvenescido.

Quanto ao corpo, é possível devolver o tônus para diversas regiões. Os locais mais comuns de tratamento são o pescoço, colo, abdômen, braços, coxas e glúteos. Utilizando o Sculptra®, conseguimos amenizar a flacidez decorrente de processos de emagrecimento, pós-parto ou pelo próprio envelhecimento da pele. Com o produto é possível tratar enrugamento, ondulações de pele e até mesmo amenizar celulites.

Quanto tempo o Sculptra® leva para fazer efeito? Qual o intervalo entre as sessões?

O lifting proporcionado com a aplicação do Sculptra® é melhor visualizado dois meses após a sua aplicação. Quando houver indicação de mais de uma sessão, a segunda deve ser realizada entre 30 e 60 dias após a primeira. Lembrando que cada caso deve ser analisado individualmente.

Quais cuidados são necessários após o procedimento com o Sculptra®?

É importante massagens no local com uso de hidratante já habitual duas vezes ao dia durante uma semana. Se houver algum hematoma, deve-se evitar a exposição solar até que as áreas arroxeadas sumam, para não haver formação de manchas. As atividades de trabalho podem ser retomadas logo após a aplicação do produto, não sendo necessário repouso.

Quanto tempo dura o Sculptra®?

O Sculptra® permanece no organismo por até 24 meses. Porém, mesmo após a absorção do produto na área aplicada, os efeitos que ele desencadeou persistem. O segredo é realizar manutenções periódicas para manter o seu resultado.

Sculptra® em Porto Alegre. Como faço para agendar uma avaliação?

A nossa colunista dermatologista Dra. Fairuz Helena pode atender você. Ligue e faça seu agendamento. Para mais conteúdo sobre o mundo da beleza, siga a Dra. Fairuz no Insta e acesse o blog.

(51) 3414.2770 – 3307.2770 – 98692.6697
Rua Mariante, 180 – Sala 304 | Bairro Moinhos de Vento – Porto Alegre/RS

Lace Wig: a peruca ultra realista usada pelas famosas para mudanças drásticas de visual

Irmãs Kardashians/Internet

Não é de hoje que as famosas aderiam às perucas para renovar o visual sem estragar as medeixas. O truque usado pelas irmãs Kardashians, vem conquistando as brasileiras. Celebridades como Bruna Maquezine, Anitta, Pabllo Vittar e Ludmilla já chamaram atenção com as constantes mudanças no visual.

Marina Ruy Barbosa/Instagram

No entanto, esse assunto voltou a chamar atenção de muitos após Mariana Ruy Barbosa aparecer com as suas famosas medeixas platinadas em seu Instagram. Tintura ou peruca? Os fãs levantaram muitas teorias até oficializarem que a mudança não era definitiva.
A atriz usou a técnica chamada Full Lace para participar de uma campanha publicitária que foi ao ar os últimos dias. A técnica é a preferida entre as famosas por prometer um resultado natural.

Atualmente existem diversas perucas com técnicas diferentes, Conheça algumas delas:

Sintética: Geralmente feita de fibras de fios de nylon ou acrílico. Esse tipo de peruca costuma mostrar uma resistência maior à mudanças de estilo e formato. Podem durar de 3 e 6 meses. Caso queira fazer alguma alteração na peruca será necessário lavá-la e secá-la com algumas técnicas específicas.

Cabelo humano: As perucas de cabelo natural humano possuem uma qualidade superior às sintéticas, por isso costumam ser mais caras. É preciso estar atenta ao processo de construção das perucas, pois quando mal finalizada o efeito não fica natural na cabeça. Tem duração de aproximadamente 5 anos.

Manual: Neste caso as mechas de cabelo são costuradas manualmente. O trabalho é minucioso e demorado. As perucas feitas à mão costumam ser sob medida e com modelagem que permite repartir o cabelo para qualquer lado, garantindo mais naturalidade.

Na máquina: As perucas feitas na máquina geralmente são sintéticas. De qualquer forma, naturais ou não, o cabelo é costurado na touca em uma única direção, e isso faz com que o efeito não seja tão natural.

Full cap: Técnica em que os fios são costurados em uma touca que cobre totalmente o cabelo. A vantagem são cabelos muito mais volumosos e a desvantagem é que o couro cabeludo não respira tanto e esquenta, causando desconforto.

Open cap: “Touca aberta” como o nome já revela, costura o cabelo em faixas, o que permite que fique um pequeno espaço entre uma mecha e outra, permitindo que o couro cabeludo respire. Nesta classificação entram também os apliques de franja, rabo de cavalo e mechas que cobrem apenas uma parte dos fios.

Lace front: Possui uma malha de renda fina na linha da frente do cabelo, permitindo um melhor manuseio. Esta parte frontal normalmente é colada na testa fazendo com que a transição para a pele seja mais suave e menos perceptível.

Full lace: A versão moderna e mais procurada de todas, pode ser usada até para fazer coques e rabos de cavalo. Os fios no topo são individuais, puxados através do tecido da touca e o efeito é incrível.

Fonte: site Glamurama.

Carboxiterapia no Rejuvenescimento de Rosto e Pescoço

Créditos 123RF – face, colo e pescoço

Algo muito discutido na comunidade científica dedicada à estética é o envelhecimento cutâneo. Esse processo natural e gradativo ocorre em todos os níveis celulares com as particularidades de cada tecido. A deterioração morfológica e fisiológica impacta os órgãos, como todos os outros, a pele também sofre alterações decorrentes deste processo de envelhecimento recebendo grandes impactos externos e fisiológicos, por estar muitas vezes exposta a radiação UV e aos fatores agressores do meio ambiente. Com o envelhecimento a pele apresenta rugas (estáticas ou dinâmicas), há perda de resistência, elasticidade e viço.

Como recurso de tratamento de tantas alterações estéticas, temos a carboxiterapia ou infusão de CO² Medicinal, que é um procedimento minimamente invasivo que utiliza a infusão de anidro carbônico (CO² Medicinal) por via intradérmica.

O uso medicinal do dióxido de carbono (CO2) não é novo. Em 1932, na Estação Termal do Spy de Royat, na França, o CO2 foi utilizado em portadores de arteriopatias periféricas. Os pacientes eram submetidos a banhos secos ou de imersão em água carbonada. Em 1953, após 20 anos de experiência, o cardiologista Jean Baptiste Romuef publicou os resultados do uso terapêutico por via subcutânea. O tema permaneceu por quatro décadas no esquecimento, sendo retomado nas décadas de 1980 e 1990, com alguns trabalhos direcionados para a cirurgia vascular.

O que pode ser relativamente nova é a aplicação com finalidades estéticas. A utilização se estende da celulite (lipodistrofia ginoide) à flacidez e estrias, às cicatrizes inestéticas e ao tratamento complementar nas lipoaspirações para reduzir as irregularidades e diminuir o aspecto “enrugado” da pele, pela melhora da elasticidade cutânea. Esses benefícios decorrem da promoção de vasodilatação arteriovenosa local, aumento do fluxo sanguíneo da região, drenagens sanguínea, linfática e da lipólise, resultando, por conta dessas ações, maior disponibilidade de oxigênio para o tecido, aumento no turnover de colágeno e redução da quantidade de tecido adiposo.

A Carboxiterapia é uma técnica no qual o gás carbônico (CO2) é injetado no tecido subcutâneo através de uma agulha hipodérmica, por intermédio de um aparelho específico, hoje podemos contar com diversas marcas e modelos, uns com gás aquecido, que diminui a sensação desconfortável. Mas devemos ter cuidado, em muitos casos não se deve usar o gás aquecido, como em um quadro de celulite inflamatória. O CO2 é um potente vasodilatador, promovendo o aumento do aporte sanguíneo no tecido subcutâneo e, consequentemente, aumentando a oxigenação e a nutrição tecidual. O CO2, por sua vez estimula uma resposta inflamatória mediante a uma “agressão” física que promove entre os tecidos, estimulando a reparação do tecido lesado através da proliferação de pequenos vasos sanguíneos neoformados e de fibroblastos. O processo inflamatório estimula a migração de fibroblastos e diversas moléculas que compõem o tecido conjuntivo para a região tratada. Os fibroblastos, por sua vez, realizam a síntese de colágeno. Todo esse processo promove a reconstituição do tecido, além do rearranjo das fibras colágenas. Com a derme momentaneamente mais irrigada, torna-se mais suscetível a absorção dos princípios ativos de fármacos específicos, aumentando a eficácia do tratamento.

A técnica é muito eficaz e segura para o tratamento do rejuvenescimento de face e pescoço. Com redução das rugas e flacidez tissular, devido ao aumento da síntese de colágeno. O medinho que muitas pessoas têm em relação à técnica se justifica pelo uso da agulha no procedimento, mas o desconforto na aplicação da carboxiterapia na face e no pescoço é muito menor que o da aplicação em partes do corpo como glúteos e “bananinha”. Outro ponto que supera em muito o pequeno desconforto momentâneo, é o resultado, que já se faz notar desde a primeira aplicação. A pele “volta à vida”, se mostra com muito mais viço e os sinais de envelhecimento são minimizados.

Como protocolo inicial, recomendamos entre 5 e 10 aplicações com intervalos que podem variar de 1 semana a 30 dias entre uma e outra, a depender de fatores avaliados durante anamnese, como idade, tipo de pele, cuidados pessoais, entre outros.

Daisy Teixeira Oliveira

Vale a pena experimentar! Com ótimos resultados a carboxiterapia é um dos procedimentos que apresenta melhor custo-benefício.

Responsável pela Clínica Bell’Anima, Daisy Teixeira Oliveira é Fisioterapeuta (CREFITO 98796F). Clique aqui e veja pacotes de carboxiterapia em Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Canoas.

Procedimentos Faciais para Realizar no Inverno: Microagulhamento, Lasers e Peelings

Com a chegada da estação mais fria, vem também o momento ideal para agendar diversos tratamentos para rejuvenescimento e tratamento da pele. Esse é nosso assunto de hoje!

Créditos: Dollar Photo Club

O Inverno é o período perfeito para realização de procedimentos após os quais o paciente deve se resguardar do sol, tais como os peelings e os lasers ablativos. Nesses tratamentos, há perda da epitelização, ou seja, a pele precisa se recompor e revitalizar. Para proteção da derme, o paciente deve evitar exposição solar.

Selecionei aqui três protocolos que recomendamos nas estações mais frias. A recuperação pode durar alguns dias, mas os resultados costumam ser muito significativos. Além desses tratamentos citados, há outras técnicas que podemos realizar com mais tranquilidade no inverno, como remoção de sinais, que costuma deixar a pele mais sensível e vulnerável.

Peeling Químico no inverno

Peeling é um procedimento no qual aplicamos ácido, ou utilizamos agentes que realizam a descamação, para estimular a renovação celular na pele do paciente. Após a aplicação do produto, as camadas superficiais são removidas e a tez se renova, mais bonita e com viço. No caso do peeling químico, o tipo mais profundo, o período do inverno é ideal para realização. Há alguns protocolos que podem demorar até 15 dias para completar a regeneração. Exigem mais cuidados, mas os efeitos são mais visíveis no rejuvenescimento da pele.

Microagulhamento

Por meio da perfuração da pele com as agulhas, estimulamos a renovação celular e a produção do colágeno, o que melhora bastante a aparência da pele. Com as micropunturas, é possível tratar cicatrizes, promover rejuvenescimento, amenizar manchas de melasma e, até mesmo, tratar calvície. Porém, após o procedimento, a pele fica inchada, vermelha e mais sensível, por isso é recomendado evitar ao máximo a exposição solar direta nos primeiros dias.

34784484 – rejuvenation, beautification, the woman at the beautician, mesotherapy microneedle, microagulhamento

Laser Ablativo

O laser ablativo estimula a produção de colágeno e elastina, renovando a pele. Por meio de queimaduras leves, o procedimento destrói a camada superficial da pele. É indicado para rejuvenescimento, com melhora de rugas e manchas. Após a realização do procedimento, a pele descama e há a renovação epitelial, levando à vermelhidão e sensibilidade. Por isso, a tez precisa de cuidados redobrados, evitando exposição excessiva ao sol.

Luz Intensa Pulsada

A luz intensa pulsada é um recurso poderoso para os tratamentos estéticos. Sua aplicação, quando indicada, possui vários benefícios e pode atenuar diversos problemas estéticos, como manchas, acne, rosácea e olheiras. Além disso, estimula a produção de colágeno e deixa a pele com mais brilho e viço. O procedimento funciona por meio da emissão de feixes de luz, com vários comprimentos de onda, capazes de atingir diferentes alvos na derme e tratar distintos problemas. Dessa forma, atingimos apenas o tecido-alvo. Além da assertividade, uma das vantagens do procedimento é a rápida recuperação. No mesmo dia a pessoa já pode voltar às suas atividades normais. Quando bem aplicado, é um tratamento seguro e eficaz. A Luz Intensa Pulsada é muito bem empregada na face, mas também pode ser utilizada em áreas como pescoço, colo, braços e mãos, muito afetadas pela ação solar. É indicada para pessoas a partir dos 30 anos de idade.

O tratamento é indicado para as estações mais frias do ano, pois deve ser realizado preferencialmente e uma pele não bronzeada, e, se houver exposição exagerada ao sol após o procedimento, há o risco da geração de manchas na pele.

Laser 2940

O Laser Erbium Fracionado Ablativo 2940 estimula a produção de colágeno e elastina, removendo as células antigas da pele. Eficiente para tratamento de manchas, rugas finas, cicatrizes e para rejuvenescimento do rosto.

Dra. Fairuz, nova colunista do blog do Mais Bonita

Isso acontece por meio dos microdanos térmicos que o aparelho provoca na pele. Tudo feito com muita segurança, acompanhado de perto pela Dermato. Normalmente, é necessário mais de uma sessão para os resultados desejados, mas após uma semana já é possível observar uma pele mais bonita.

Quer fazer uma avaliação e aproveitar o inverno para cuidar da pele? Ligue e faça seu agendamento. Para mais conteúdo sobre o mundo da beleza, siga a Dra. Fairuz no Insta e acesse o blog.

(51) 3414.2770 – 3307.2770 – 98692.6697
Rua Mariante, 180 – Sala 304 | Bairro Moinhos de Vento – Porto Alegre/RS

Como fazer escova no cabelo sozinha: Passo a passo

Quer criar um penteado que parece que você acabou de sair do salão? É possível, se você tiver o know-how.

Cliente: Camila Sperb / Foto: Kellen Mizerski

Quando você seca seu cabelo, parece que leva uma eternidade? E quando seu cabelo está finalmente seco, parece estar faltando um pouco de movimento? Não se preocupe, aqui você encontra um passo a passo para nunca mais cometer os erros que estão te impedindo de ter o efeito escovado perfeito.

Passo 1: Você está lavando seu cabelo do jeito certo?
O primeiro passo para fazer escova no cabelo sozinha é realizar um excelente lavado.
“A primeira coisa que ensinamos aos aprendizes no salão é como lavar o cabelo corretamente”, diz Roque Martins – Hairstylist do espaço Id Kely Bavaresco. “É super importante!” É fundamental que o cabelo esteja realmente molhado e que você use não apenas o produto correto para o momento que seu cabelo está vivendo (a estação do ano também determina que produto você deveria estar aplicando nos seus fios, viu?) mas também, certificar-se de que você está usando produto suficiente para obter uma boa espuma em toda a cabeça. Ao lavar, nunca esfregue o cabelo com as palmas das mãos ou as unhas (como se estivesse coçando a cabeça) esfregue sempre com a ponta dos dedos pelo couro cabeludo e vá massageando o xampu com uma boa pressão. Você pode usar um ritmo um pouco mais rápido do que se estivesse massageando, e lembre-se de cobrir todo o couro cabeludo. Lavar o cabelo é uma questão de limpar o couro cabeludo! Ao realmente remover toda a sujeira e o acúmulo de produtos, você permite que o couro cabeludo volte a respirar.

Por isso, pode ser que você queira repetir esse processo duas ou três vezes dependendo das características ou necessidade do seu cabelo. Enxague uma segunda vez e aplique agora o seu condicionador. Tente não aplicar na raiz, porque o nosso organismo já produz óleo suficiente para hidratar a raiz dos nossos cabelos – principalmente após o uso do shampoo. Adicionando mais o condicionador, ao invés de hidratar, obtemos um efeito oleoso. Condicione do meio até o final do comprimento e depois enxágue.

Passo 2: Tenha em mãos um ótimo secador de cabelos e aprenda a pré-secar da
maneira certa!

Aqui um erro bem comum que muitas mulheres cometem: Depois de sair do banho, deixar os cabelos na toalha por uns 30 minutos – o que é péssimo para a saúde dos seus cabelos! Quando molhado, o cabelo está em seu estado mais vulnerável, e uma toalha de algodão pode causar atrito e danificar os fios até o ponto em que o cabelo se rompe. Então, permitir que ele seque ao ar, é sempre a opção mais saudável, ainda mais se você for loira (veremos mais sobre isso abaixo). Investir em um secador de boa qualidade é importante, especialmente se você tem muito cabelo ou se costuma secá-lo com frequência. Outro detalhe importante aqui é saber secar o seu cabelo de acordo com a sua textura. – Cabelos mais finos podem secar um pouco mais ao ar, cerca de 80% com o uso de secador, enquanto os cabelos mais grosso, muito crespos ou ondulados devem estar apenas 50% secos antes de começar a fazer escova no cabelo sozinha. Se você secar demais, ele vai ficar com aquele efeito de frizz indesejado. Se você é loira, a dica aqui é deixar o seu cabelo secar naturalmente até uns 70% para depois puxar com escova e secador, isso devido às pontes de sulfeto que se rompem ao molhar.

Passo 3: Não se esqueça de borrifar um bom defrizzante ou protetor térmico no meio do comprimento até as pontas.

Usar o produto certo ‘pré-blowout’ vai impedir seus fios de quebrarem e fazer a escova durar mais tempo.

Passo 4: Divida seu cabelo em mechas não muito grossas.
Muitas mulheres cometem o erro de começar pela parte de trás do cabelo e quando chegam no topo e na linha do meio do cabelo, ele já está seco, tornando bem mais difícil conseguir alisá-lo. O melhor é começar nas têmporas, na linha do cabelo e na coroa e depois voltar para a nuca. Dessa forma, você aborda as partes mais visíveis primeiro. Então, divida o topo da cabeça, depois as laterais sempre passando por de trás das orelhas e, por último, a parte de traz que dá pra dividir em duas partes.

Cliente: Mari Belmonte / Foto: Kellen Mizerski

Passo 5: Comece a secar da raiz para as pontas.
Quando começar a escova, trabalhe mecha por mecha para que a raiz não fique marcada. Inicie pela raiz, alisando bem. Depois passe para a metade do comprimento para dar brilho ao cabelo e, por último, tente modelar as pontas. Seguindo os três passos, você terá uma escova linda e com movimento. A forma como você direciona o secador influencia (e muito) no resultado final. O bico do secador precisa ser posicionado na diagonal e o jato de ar tem de seguir de cima para baixo (ou da raiz para as pontas). Assim, as escamas dos fios se fecham evitando aquele efeito arrepiado. Outra dica aqui é dar uma atenção extra à sua raiz quando estiver escovando sozinha seu cabelo.

Existe isso da “melhor escova para fazer escova”?

Realmente não faz sentido gastar uma fortuna em produtos e secador de cabelo, se você não tiver uma boa escova. Na verdade existem sim algumas escovas melhores que outras mas isso depende muito do comprimento, textura e objetivo de acabamento. Por isso, o ideal é pedir uma dica ao seu cabeleireiro de confiança do melhor tipo de escova para o seu cabelo – e melhor: para o efeito de escova que você deseja obter seja super liso, escova modelada, escova virada para fora, escova com efeito ondulado ou outro efeito.

Cliente: Helen Stalker / Foto: Kellen Mizerski

Passo 6: O toque final, a finalização.

O último passo (mas não menos importante), quando você for fazer escova no cabelo
sozinha, é a finalização.

Não basta apenas fazer escova, trabalhar mecha por mecha, moldar os cachos, prender o cabelo com grampos e achar que está tudo resolvido. Não mesmo! É necessário atentar para o último passo que envolve os tão falados (mas pouco utilizados) os finalizadores em sua versão mousse, spray fixador, gel ou pomada. De novo, aqui você pode pedir uma dica para o seu especialista em cabelos favorito para que ele te direcione ao melhor finalizador para o seu tipo de cabelo, ocasião e nível de movimento que você prefere. Evite aqueles que contêm silicone na fórmula, principalmente se você tiver tendência à oleosidade.

Uma dica é terminar a escova com um jato de ar frio para diminuir um pouco do frizz após a secagem com jato de ar quente. Mulheres com fios cacheados, que querem um efeito super liso por um dia, melhor confiarem no toque final dado pela chapinha para garantir o penteado por mais tempo – mas tente usar com moderação senão, o que é para ser um aliado, se torna um inimigo bem rapidinho no quesito saúde dos fios.

E, se você quiser ir além da escova, e criar você mesma um penteado que parece que
você acabou de sair do salão, faça o Curso de Penteados ministrado por Roque Martins
Hairstylist no espaço Id Kely Bavaresco.

Cliente: Mari Belmonte / Foto: Kellen Mizerski

No Curso de Auto Penteado ministrado no Id Kely Bavaresco pelo Stylist Roque Martins
você vai dominar a arte de modelar seu cabelo do jeito certo.

No curso, você vai aprender:

– Criar você mesma penteados rápidos para algumas ocasiões
– Um overview das principais tendências, produtos e ferramentas de finalização
– Melhorar suas habilidades com trança, babyliss ou accessorising
– Aprender a obter um acabamento perfeito de longa duração

Link para consultas e agendamentos: bit.ly/AgendeSeuHorarioid

Por Roque Martins, Hairstylist no espaço Id Kely Bavaresco.

Striort: Reduza em até 80% Estrias Brancas com Técnica Ortomolecular

Com o objetivo de reduzir em grande escala as estrias brancas e vermelhas, um dos tratamentos que vem chamando a atenção com seus resultados é o Striort. O procedimento melhora o aspecto da estria, diminui o seu tamanho e a textura da região através de estimulação local.

A estria nada mais é do que o rompimento das fibras elásticas que sustentam a camada intermediária da pele, formada por colágeno e elastina. O procedimento promete reduzir a aparência das estrias, tanto vermelhas quanto brancas.  As vermelhas são mais fáceis de tratar, pois são consideradas “estrias novas”, em que há ainda a circulação de sangue, porém isso não impede de tratar as brancas, constituídas pela interrupção sanguínea.

O Striort constitui em uma técnica que promete eliminar em até 80% as estrias na primeira sessão. O aparelho a vácuo, baseado no Método Ortomolecular (tratamento que defende o uso de minerais e vitaminas, como sumplementos, loções corporais e cremes), é aplicado na pele e traz o sangue para a superfície, estimulando a passagem da corrente sanguínea para a região, tornando as estrias tratáveis. Seu primeiro aspecto após a sucção é de aparência vermelha, como se fossem “feridas”, mas some cerca de 10 dias após a primeira sessão.

E os cuidados se estendem para dentro de casa, o que é chamado de tratamento Home Care. Nesta etapa, o especialista recomenda o uso de um sabonete de argila preta, cremes com princípio ativo de Dexpanteno e loção rejuvenescedora. Juntos, os produtos vão ajudar na regeneração e a manter a pele macia e hidratada, mas os itens variam conforme o esteticista. Além do tratamento corporal, é necessário não ingerir alimentos que estimulam a produção de colágeno e não expor a pele ao sol durante 15 dias após a sessão.

Fonte: site Striort

Fonte: site Striort

Fonte: site Striort

Leia mais sobre o Striort na matéria da Vogue.

Confira nossas promoções de Striort em Porto Alegre e Rio de Janeiro  a partir de R$ 399 em até 6 x sem juros.