Arquivo da tag: 3d

Chanel lança rímel com escovinha fabricada em impressora 3D

Detalhe importante: este é o primeiro cosmético a receber a tecnologia

agência epohke, chanel, rímel, 3d

Divulgação

A indústria da beleza e da tecnologia caminham sempre lado a lado, e ao que tudo indica, elas acabam de dar alguns passos importantes. Isso se deve ao fato da Chanel ter anunciado recentemente uma novidade: o rímel Le Révolution Volume, que possui uma escovinha de aplicação fabricada numa impressora 3D. O fato pode até não parecer muito importante, mas vale destacar que é a primeira vez que este tipo de ferramenta é utilizada para de fato melhorar um produto.

A máscara possui em sua fórmula ceras, polímeros e vitaminas que prometem deixar os cílios mais grossos e ter longa duração – tudo isso enquanto nutre os fios . Mas é claro que o grande diferencial do item fica por conta da escovinha de aplicação. Ela foi patenteada em 2007, e só agora chegou ao mercado. Fabricada pela empresa francesa de impressão 3D Erpro, a make utiliza todo o seu potencial high tech para fazer o que as outras máscaras não fazem. Segundo o site da Chanel “a estrutura em favo de mel acumula a quantidade certa de produto. Impresso num material único, a escova libera todo o seu conteúdo já na primeira aplicação. Com um único movimento os cílios ficam mais volumosos e não empelota.”

agência epohke, chanel, rímel, 3d

Divulgação

A Vogue britânica já conferiu e relata que as cerdas, separadas por milímetros, têm uma textura singularmente granular que ajuda na aderência, enquanto microcavidades no núcleo da escova ajudam a evitar o desperdício de produto. O rumor é de que a Chanel imprimiu mais de 100 designs diferentes antes de decidir pelo que é vendido atualmente.

Curtiu a novidade? Pelo menos por enquanto, o Le Révolution Volume está bem longe de nós. O rímel só está disponível atualmente no Reino Unido, por um valor bem salgado: £ 28 (cerca de 139 reais). Fica a dúvida: o investimento vale pena? Difícil dizer, e tudo indica que ainda vai demorar um pouco para a tecnologia se popularizar por aí.