Lavar o rosto com água com gás é a nova mania de beleza!

A ideia até pode parecer estranha, mas há quem diga que o negócio funciona mesmo

água com gás, pele, rosto

Reprodução/Into The Gloss

Limpar bem a pele é fundamental em qualquer rotina de beleza que se preze, e formas para fazer isso não faltam. Pode ser o óbvio sabonete, passando pela água micelar até chegar nos lencinhos e óleos. Cada tem as suas particularidades, mas com certeza nenhum é tão exótico quanto a água com gás. A tendência surgiu no Japão, mas se popularizou na Coreia do Sul, até chegarmos aos dias atuais, em que está ela anda mais ocidental do que nunca.

Mas, afinal, o que as borbulhas têm que a água normal não tem? Para começar, especialistas afirmam que ela possui um pH levemente ácido, de 5,5, que coincidentemente é o mesmo pH da nossa pele. Enquanto isso, a água da torneira tem um pH 7, o que significa que ela pode romper a camada mais externa da cútis, levando à secura e irritação. E tem mais vantagens: ela atua como um vasodilatador, o que significa que pode melhorar o suprimento de sangue que chega à sua pele, deixando-a mais saudável, brilhante e rosada.

Outro fator que contribui para a popularidade da tendência é que qualquer pessoa pode usar, até aquelas mais sensíveis. A desvantagem de tudo isso? Sem dúvidas incluir a água com gás  na rotina de beleza pesa mais no bolso. A boa notícia é que não é necessário fazer um uso contínuo do produto – uma ou duas vezes por semana já é o suficiente. Também é possível – e até indicado – fazer uma misturinha meio a meio: metade água com gás e metade água da torneira. Depois é só colocar o rosto no líquido e esperar cerca de 15 segundo, ou o tempo que você aguentar!

Se você é daquelas que nunca deu valor à água com gás, chegou o momento da revanche – vale a pena testar!