Conheça o face cupping, técnica que utiliza ventosas no rosto

Quem lembra da ventosaterapia, procedimento que ficou famoso depois de Michel Phelps aparecer com manchas roxas nas costas durante os Jogos Olímpicos de 2016? Refrescou a memória? Pois saiba que técnica voltou com tudo, mas numa versão mais moderada. Chamado de face cupping, o novo tratamento utiliza o mesmo esquema das ventosas, mas numa outra parte do corpo: o rosto.

agência epohke, face cupping, ventosa, ventosaterapia, rosto

Divulgação Bellabaci

Se você está achando que vai sair pela rua como se estivesse levado uma pancada, relaxe! A sucção utilizada é bem mais suave, por isso não causa hematomas. E muita gente já está usando. As irmãs Khloe e Kim Kardashian e Jessica Alba são só alguns exemplos de fãs do procedimento. Dentre os principais benefícios da técnica estão a melhora da circulação, redução de inflamação e inchaço e pele mais tonificada. 

O primeiro passo para realizar o face cupping é aplicar uma máscara na pele para que as ventosas escorreguem com mais facilidade. Depois, é só colocá-las sobre o rosto e deslizar em movimentos ascendentes, não deixando no mesmo lugar por mais de 10 segundos. Com a ativação power da circulação sanguínea o resultado é imediato, e já dá para notar uma diferença na pele na primeira sessão.

O face cupping pode ser realizado antes de tratamentos mais profundos, já que serve como uma espécie de preparação da pele. Além disso, ele também faz com que o rosto absorva melhor os cosméticos, por isso vale complementar o ritual de beleza com os seus produtinhos favoritos.

E aí, será que essa moda pega por aqui? Você testaria esse procedimento?