Tratamento relaxa o corpo e alivia o estresse usando um tanque para flutuação

Já pensou em ficar flutuando em um tanque cheio de água por vários minutos, ou até horas? Pois é disso que se trata a terapia que está cada vez mais popular ao redor do mundo, garantindo benefícios para o corpo e mente dos seus usuários. E ela não é exatamente uma novidade. Um homem chamado John C. Lilly iniciou pesquisas sobre tanques de flutuação em 1954, ao construir o primeiro deles no National Institute of Mental Health Lab, nas Ilhas Virgens. O tanque de Lilly usou água para permitir que as pessoas flutuassem confortavelmente e reduzissem toda sensação de toque.

agência epohke, tratamento, flutuação, corpo, relaxar

Reprodução/ Pause Float Studio

Os resultados foram incríveis. Mais e mais pessoas apreciaram o resultado, relatando ser uma experiência de descoberta pessoal e auto realização. Isso encorajou Lilly a continuar sua pesquisa, construindo mais um ou dois tanques em diferentes laboratórios nos Estados Unidos.

Nos 20 anos seguintes, a flutuação permaneceu acontecendo exclusivamente em laboratórios, até que foi projetado um tanque comercialmente viável e disponível para compra. Foi então que o primeiro centro de flutuação foi aberto, com cinco tanques, em Beverly Hills, no ano de 1979.

agência epohke, tratamento, flutuação, corpo, relaxar

Reprodução/Pause Float Studio

São muitos os benefícios do tratamento. Boiar libera a tensão armazenada nos músculos e descomprime a coluna vertebral, o que é calmante e alivia a dor crônica. Além disso, diminui os hormônios do estresse, reabastece neurotransmissores e liberta endorfinas, o que induz a pessoa a um relaxamento ultra profundo. O ambiente semelhante ao útero proporciona um impulso eufórico na energia, o que é ideal para quem dorme pouco, sofre de insônia, ou está cansado após uma semana de trabalho. Com o passar do tempo, ele também acelera a capacidade do corpo para se curar dos efeitos do estresse, treinos intensos e falta de sono.

Tudo isso acontece porque quando você se deita, você flutua sem peso, impulsionado apenas pelos sais. A água fica na mesma temperatura do corpo e as luzes e os sons desaparecem. Seus batimentos cardíacos e respiração ficam mais lentos, relaxados e sua mente abre. A terapia de flutuação é o relaxamento através da ciência. A eliminação da sobrecarga sensorial permite que seu cérebro flua para o estado entre estar acordado e dormindo, onde a meditação e a criatividade florescem. Níveis de hormônio do estresse, o cortisol, diminuem, enquanto a sensação de felicidade, a dopamina, sobe.

Uma vez que sua mente está em repouso, seu corpo pode se concentrar em curar ele mesmo. Como você neutraliza os efeitos da gravidade, seus músculos, tecidos conectivos, articulações e as costas começam a descomprimir e se alinhar. Você sai sessenta minutos depois, relaxado e reenergizado – e, por mais estranho que isso possa parecer, vem fazendo muito sucesso por aí. Não dá para negar que a gente até fica curioso para experimentar!